Clipping de Relações Internacionais

Milhares vão às ruas na Ucrânia pedir associação à União Europeia

Posted in Europa, Opinião Pública/Mídia by Emilia C. de Paula on 25/11/2013

União Européia – DW – 24/11/2013.

0,,17248893_303,00Milhares de pessoas foram às ruas da Ucrânia neste domingo (24/11), em protestos contra a decisão do governo de suspender os preparativos para negociações sobre um acordo de associação com a União Europeia (UE). Estas foram as maiores manifestações de oposição ao governo no país desde a Revolução Laranja, há nove anos.

Segundo a polícia, a passeata em Kiev reuniu cerca de 23 mil pessoas. Já organizadores calcularam o número de participantes em 100 mil. Os protestos foram convocados, por carta, pela líder oposicionista e ex-primeira-ministra Julia Timoshenko, atualmente na prisão.

Os manifestantes marcharam com bandeiras da UE e de partidos de oposição até a Praça da Independência, no centro da capital ucraniana. O lugar é considerado simbólico desde 2004, após a Revolução Laranja.

Confronto com a polícia

Após o fim do protesto principal, centenas de manifestantes tentaram romper a proteção policial e entrar na sede do governo. Alguns atiraram pedras. As forças de segurança responderam com cassetetes e gás lacrimogêneo. Não houve prisões.

Na quinta-feira, Kiev surpreendeu, comunicando a suspensão dos trabalhos realizados há anos sobre um acordo de associação com a UE, que seria assinado na próxima semana, em Vilnius, capital da Lituânia.

O anúncio foi feito algumas horas depois do Parlamento ucraniano ter rejeitado todos os projetos de lei que permitiam a viagem, para tratamento médico, de Timoshenko. A libertação da ex-primeira-ministra, ainda que temporária, era um pré-requisito dos europeus para a assinatura do tratado.

O presidente russo, Vladimir Putin, havia ameaçado a Ucrânia com restrições nas relações comerciais, caso a ex-república soviética assinasse o acordo. Timoshenko acusa seu adversário, o presidente ucraniano, Victor Yanukovitch, de comprometer a independência do país através de uma reaproximação com a Rússia.

A líder da oposição pediu, da prisão, que o governo assine o tratado, independentemente de uma permissão para que ela realize tratamento médico na Alemanha, como exigido pela União Europeia. “O acordo é o nosso roteiro para uma vida normal. Este é o nosso grande salto para sair de uma profunda e selvagem ditadura, rumo a uma vida civilizada”, afirmou em uma carta, divulgada neste domingo.

MD/afp/dpa

Disponível em:

 http://www.dw.de/milhares-v%C3%A3o-%C3%A0s-ruas-na-ucr%C3%A2nia-pedir-associa%C3%A7%C3%A3o-%C3%A0-uni%C3%A3o-europeia/a-17249341

Comentários desativados em Milhares vão às ruas na Ucrânia pedir associação à União Europeia

%d blogueiros gostam disto: