Clipping de Relações Internacionais

Tribunal inocenta Exército israelense em morte de ativista dos EUA

Por Allyn Fisher-Ilan

Israel – Reuters – 28/08/2012.

Um tribunal israelense liberou nesta terça-feira o Exército de Israel de qualquer culpa pela morte da ativista norte-americana Rachel Corrie, que foi esmagada por uma escavadeira militar durante uma manifestação pró-palestinos em Gaza.

A família de Corrie acusou Israel de matar intencionalmente sua filha de 23 anos de idade, em março de 2003, abrindo um processo civil na cidade de Haifa, ao norte, após uma investigação militar apontar que o Exército não era responsável.

O juiz Oded Gérson disse que a morte foi um “acidente lamentável” e invocou uma cláusula que absolveu o Exército porque o incidente tinha acontecido durante uma situação de tempo de guerra.

“Ela não se distanciou da área, como qualquer pessoa pensante teria feito”, afirmou ele a um tribunal lotado.

Corrie, de Olympia, Washington, havia se juntado a um pequeno grupo de ativistas internacionais tentando interromper o Exército israelense de demolir casas na cidade de Rafah, no sul de Gaza, durante o auge do levante palestino.

Seus amigos disseram que ela estava usando um colete laranja brilhante no momento do incidente e estava de pé sobre um monte de terra, mas perdeu o equilíbrio conforme a escavadeira avançou. O motorista disse que não tinha visto Corrie e não ouviu os gritos dela para parar.

A família disse que vai recorrer da sentença.

 Acesso em 28 de Agosto de 2012.
Disponível em:
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI6109226-EI294,00-Tribunal+inocenta+Exercito+israelense+em+morte+de+ativista+dos+EUA.html

Comentários desativados em Tribunal inocenta Exército israelense em morte de ativista dos EUA

%d blogueiros gostam disto: