Clipping de Relações Internacionais

Chanceler russo sinaliza que país não mudará posição sobre Síria

Posted in Política & Política Externa, Rússia & Ásia Central by Emilia C. de Paula on 16/07/2012

MOSCOU –  Reuters – 16/07/12.

O ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, sinalizou nesta segunda-feira, antes de conversas em Moscou com o enviado da Organização das Nações Unidas, Kofi Annan, que não haverá mudanças na posição do país em relação ao conflito na Síria.

Apesar da pressão internacional sobre Moscou para que pare de apoiar o regime do presidente sírio, Bashar al-Assad, Lavrov reiterou a oposição da Rússia a uma resolução que está sendo discutida no Conselho de Segurança da ONU sobre a ampliação de uma missão de monitoramento na Síria, que inclui a ameaça de imposição de sanções.

Ele disse em entrevista coletiva que tais ameaças continham “elementos de chantagem” e fez um apelo para que os parceiros da Rússia no Conselho de Segurança apoiem a resolução proposta pelo país, que não ameaça impor sanções a Damasco.

“Não poderemos permitir a aprovação de uma resolução do Conselho de Segurança que não seja baseada nos acordos de Genebra”, disse ele se referindo a um plano acordado em negociações internacionais sobre a Síria em 30 de junho.

“Se nossos parceiros decidirem bloquear nossa resolução a qualquer custo, então a missão da ONU não terá um mandato e terá de deixar a Síria. Isso seria uma pena.”

Questionado sobre os esforços internacionais para forçar Assad a deixar o poder, Lavrov disse que muitos sírios ainda apoiam o presidente.

A Rússia defendeu Assad na ONU ao bloquear a imposição de sanções e ao descartar o uso de força externa para pôr fim ao conflito. Moscou também continuou a fornecer armas ao governo sírio, desde o início da revolta contra Assad.

(Reportagem de Gabriela Baczynska, reportagem adicional de Nastassia Astrasheusskaya)

Disponível em:

http://br.reuters.com/article/worldNews/idBRSPE86F00I20120716

Tagged with: , , ,

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Peter Bernad said, on 16/07/2012 at 19:50

    Unica forma de solucionar conflito de Siria e retirar todo terrorista infiltrado por OTAN , Cia , paises Arabes,y la PAZ esta solucionada ,

  2. Peter Bernad said, on 17/07/2012 at 14:01

    Por que depor o ASSAD, y no democraticamente hacer “ELECCIONES” y el pueblo escojer, esto es lo cierto,
    OTAN es quien da las ordenes,y no haceptara, en Libia la Unidad africana , pidio esta misma posicion, con elecciones,si ubiesen existido,Gadafi ubiese ganado las elecciones,OTAN sabia eso ,y lo mejor era su assesinato, en Siria OTAN desearia hacer lo mismo,”2 garbanzos en sus zapatos” China y Rusia “estan doliendo demas,

  3. Peter Bernad said, on 17/07/2012 at 14:27

    Esta guerra en Siria es un absurdo,visto lo ocurrido en todo Norte Africano,OTAN haciendo y desaciendo a su boluntad,en Siria los terroristas postos financiados,pagos, y armados portodos pasises Arabes de la rejion,Rusia unica Nacion imponiendo respeto y enfrentando esta odiosa OTAN que tantos crimenes causo al pais de Libia;


Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: