Clipping de Relações Internacionais

Paquistão deporta família de Bin Laden para Arábia Saudita

Posted in Oriente Médio, Terrorismo by Nejme Joma on 27/04/2012

JEDDAH, Arábia Saudita, 27 Abr (Reuters)

O Paquistão deportou nesta sexta-feira a família de Osama bin Laden, ex-líder da Al Qaeda, para a Arábia Saudita, afirmaram o advogado da família e um diplomata, quase um ano depois de forças especiais norte-americanas terem matado o homem mais procurado do mundo em uma cidade no noroeste do Paquistão.

A medida encerrou meses de especulação sobre o destino das três viúvas e 11 crianças detidas por forças de segurança paquistanesas após a morte dele, em uma invasão dos EUA em 2 de maio.

Uma corte do país sentenciou este m6es as mulheres a 45 dias na prisão por entrarem ilegalmente no Paquistão e ordenou sua deportação após o cumprimento da pena, que começou em 3 de março quando elas foram formalmente presas.

“O avião transportando Amal e (seu irmão) Zakariya al-Sadeh e o restante da família está indo para Jeddah (cidade no Mar Vermelho da Arábia Saudita)”, afirmou o embaixador Abdo Ali Abdulrahman à Reuters, por telefone, da cidade de Islamabad na manhã de sexta-feira. “Este capítulo que durou um ano agora está encerrado”.

O advogado da família, Aamir Khalil, afirmou que eles haviam partido em um “voo especial”. Autoridades da Arábia Saudita recusaram comentar imediatamente sobre o caso.

Além das três viúvas, os deportados incluíam sete filhos e quatro netos de Bin Laden.
(Reportagem adicional de Qasim Nauman, em Islamabad, e Mohammed Ghobari, em Sanaa)

Disponível em: http://br.noticias.yahoo.com/paquist%C3%A3o-deporta-fam%C3%ADlia-bin-laden-para-ar%C3%A1bia-saudita-123814023.html

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Peter Bernadprincipal said, on 27/04/2012 at 20:35

    Bush filho nao e mais terrorista que este martir assasinado, [QUE} destruiu uma naçao ” IRAKE ” com milhoes de victimas,procurando o que nao encontrou,no momento disfrutando em sua fazenda sem incomodo algum;
    tendria de ser julgado como criminoso de guerra


Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: