Clipping de Relações Internacionais

Presidente alemão cancela visita à ThyssenKrupp após anúncio de cortes

Posted in Europa, Política & Política Externa by Emilia C. de Paula on 07/05/2011

Alemanha – BBC  – 07/05/11.

O presidente da Alemanha, Christian Wulff, decidiu abreviar sua estada no Brasil após a metalúrgica ThyssenKrupp divulgar um plano de reestruturação que prevê o corte de 35 mil funcionários. Ele planejava visitar a nova siderúrgica da empresa alemã no estado do Rio de Janeiro neste sábado (07/05). Com o anúncio, a visita foi cancelada.

Wullf reagiu com irritação à notícia por não ter sido comunicado com antecedência pela direção da ThyssenKrupp. Ele ficou sabendo dos planos de reestruturação pela imprensa, nesta sexta-feira, poucas horas antes da visita.

Um dia antes, o chefe para a América da empresa, Hans Fischer, informara Wulff sobre a estratégia para o exterior da metalúrgica, sem mencionar as demissões.

O chefe de Estado alemão e sua esposa voltaram a Berlim neste sábado, num voo de carreira, depois de o Airbus 310 da comitiva apresentar problemas técnicos. o avião ficará retido em São Paulo ao menos até este domingo.

Motivo para frustração

A visita à nova siderúrgica da empresa, no estado do Rio de Janeiro, concluiria o giro de uma semana do presidente alemão pela América Latina, que o levara antes ao México e a Costa Rica.

Da declaração distribuída pela porta-voz de Wulff, durante recepção no Instituto Goethe, consta a decisão foi tomada devido às “abrangentes reestruturações dentro do conglomerado ThyssenKrupp, anunciadas a curto prazo e com consequências ainda não previsíveis”.

O presidente tem motivos para estar frustrado com o inesperado anúncio da empresa, já que a visita à siderúrgica na Baía de Sepetiba também tinha caráter de socorro à multinacional sediada em Essen, Alemanha. Após investir mais de 5 bilhões de euros nas instalações, ela enfrenta a resistência de ambientalistas. Ao longo de sua visita ao Brasil, Wulff diversas vezes elogiou o empreendimento.

Reações compreensivas

Segundo o secretário parlamentar de Estado no Ministério alemão da Economia, Hans-Joachim Otto, não havia alternativa ao cancelamento. De modo geral, a comitiva de Wulff – inclusive os empresários que o acompanhavam – demonstrou compreensão, embora alguns tenham lamentado a estratégia de comunicação infeliz.

A reação da ThyssenKrupp foi igualmente compreensiva. O presidente do conselho de empresa Thomas Schlenz expressou-se “um tanto surpreso” pelo cancelamento, pois “não se trata de cortes de pessoal, mas sim de vendas e reestruturação”. Entretanto ele disse achar “bom que a política se preocupe pelas nossas vagas de trabalho”.

“Isto deve ser um estímulo para que a ThyssenKrupp feche um pacote de segurança conosco durante as conversas com os representantes dos empregados, atualmente em curso “, comentou Schlenz.

AV/dapd/dpa

Revisão: Alexandre Schossler

Disponível em:

http://www.dw-world.de/dw/article/0,,15057850,00.html

Comentários desativados em Presidente alemão cancela visita à ThyssenKrupp após anúncio de cortes

%d blogueiros gostam disto: