Clipping de Relações Internacionais

Liga Árabe desmente adiamento de cúpula por manifestações

Posted in Organizações Internacionais & Regionais, Oriente Médio by Nejme Joma on 18/02/2011

CAIRO (Reuters) – O secretário-geral da Liga Árabe, Amr Moussa, disse na sexta-feira que o grupo não recebeu nenhuma solicitação formal para o adiamento da cúpula planejada para março no Iraque. A declaração dele contradiz uma informação dada pelo governo da Líbia.

O evento, em 29 de março, é considerado crucial para a reintegração do Iraque ao mundo árabe, mas ocorre num momento crítico para a região, depois dos protestos que derrubaram os governos da Tunísia e do Egito e que se espalharam para outros países árabes.

 A Jana, agência oficial de notícias da Líbia, disse que “as circunstâncias na região árabe” haviam motivado o adiamento da cúpula. Questionado sobre isso pela Reuters, Moussa respondeu: “Não recebi nenhuma solicitação formal”.

 “Essa é uma decisão que tem de ser tomada coletivamente. Se há uma sugestão dessa natureza, uma decisão precisa ser tomada coletivamente”, explicou Hesham Youssef, assessor de Moussa.

 O principal objetivo do Iraque na cúpula é tranquilizar seus vizinhos. Muitos governos árabes sunitas veem com desconfiança a ascensão ao poder da maioria xiita do Iraque, e temem que isso amplie a influência regional do Irã, um país xiita e não-árabe.

 O sucesso da cúpula ajudaria o Iraque a se reafirmar como um país árabe relevante, e poderia reduzir o apoio tácito de alguns países árabes à insurgência sunita — que nos últimos anos foi sensivelmente enfraquecida, mas continua agindo com violência.

 “Não recebemos, até agora, nenhuma solicitação formal para adiar a cúpula”, disse Ali al Alaq, secretário-geral do gabinete iraquiano. “Vamos nos submeter à decisão da Liga Árabe, caso ela decida adiar.”

 O egípcio Moussa havia dito no mês passado numa cúpula em Sharm el Sheikh — balneário do mar Vermelho onde o ditador Hosni Mubarak se refugiou ao ser deposto — que a ira dos cidadãos árabes com os problemas políticos e econômicos atingiu níveis sem precedentes.

 Depois de Egito e Tunísia, cujos governos foram derrubados por rebeliões populares, a onda de protestos se espalhou também para outros países, especialmente Barein, Iêmen e Líbia.

 (Reportagem de Edmund Blair e Tom Perry no Cairo, Suadad al-Salhy em Bagdá)

Disponível em: http://br.noticias.yahoo.com/s/reuters/110218/mundo/mundo_ormed_liga_arabe

Comentários desativados em Liga Árabe desmente adiamento de cúpula por manifestações

%d blogueiros gostam disto: