Clipping de Relações Internacionais

Vice de Mubarak acorda com oposição reformar Constituição egípcia

Posted in Oriente Médio, Política & Política Externa by Nejme Joma on 06/02/2011

CAIRO

O domingo, primeiro dia útil da semana para os egípcios, começou ainda com muitos manifestantes no centro do Cairo, mas com o processo de transição avançando. O vice-presidente Omar Suleiman se reuniu com os principais grupos de oposição, incluindo a Irmandade Muçulmana, e chegou a um acordo para reformar a Constituição. As mudanças incluem limitar os mandatos presidenciais a dois períodos e novas condições para se candidatar à Presidência.

As conversas deste domingo contaram também com a participação de partidos políticos seculares, analistas independentes e do empresário Naguib Sawiris. O Nobel da Paz Mohamed ElBaradei, um dos principais nomes da oposição, também esteve presente, segundo a agência de notícias Reuters.

Os maiores grupos opositores, respaldados pelos agora 13 dias de protestos no Cairo, querem uma transição rápida e se recusavam a conversar com qualquer membro do governo até que o ditador Hosni Mubarak, há 30 anos no poder, renunciasse.

Segundo a rede al-Jazeera, Mohammed Mursi, um dos líderes da Irmandade Muçulmana, disse que o grupo continua apoiando a queda de Mubarak, como defendem os manifestantes.

Para a Irmandade e ElBaradei, a transição sob a tutela de Suleiman significa eleições presidenciais com as mesmas regras do velho regime, que impedem um pleito verdadeiramente democrático. Eles defendem, em primeiro lugar, eleições para um novo Parlamento – que seria responsável por mudar a Constituição e abrir caminho para as presidenciais.

ElBaradei oficializou sua aliança com a Irmandade, dona de grande apoio nas camadas mais pobres da população, um dos pontos fracos da base do ex-chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

Bancos reabrem após uma semana

Enquanto os políticos negociam, os egípcios tentam retomar suas vidas, praticamente paralisadas no Cairo desde o início dos protestos, há 13 dias. Muitos fizeram fila nos bancos, que abriram pela primeira vez em uma semana.

Os manifestantes continuam acampados na Praça Tahrir, no centro da capital, e dizem que só deixaram o local quando Mubarak renunciar à Presidência.

O governo já advertiu sobre os danos para a estabilidade econômica do país – o prejuízo devido aos protestos passaria de US$ 300 milhões ao dia – e pede que a população tente voltar a suas atividades.

– Nós queremos que as pessoas voltem a trabalhar e recebam salário, que a vida volte à normalidade – disse o comandante do Exército, Hassan al-Roweny.

Cúpula do partido do ditador cai

As negociações acontecem no dia seguinte aos principais líderes do Partido Nacional Democrático (PND) anunciarem sua renúncia.

Entre as mudanças mais significativas no PND estão a renúncia do filho mais velho de Mubarak, Gamal, numa manobra que impossibilita a eventual candidatura à Presidência daquele que era o mais cotado para a sucessão do ditador.

A substituição de Safwat el-Sherif, um dos mais próximos aliados de Mubarak, por Hossam Badrawi na secretaria-geral do partido também poderá ter um peso decisivo na transição. Integrante do Conselho da Shura (o Senado), Badrawi, além de médico e professor da Universidade do Cairo, é visto como representante da ala mais liberal do PND.

Disponível em: http://br.noticias.yahoo.com/s/06022011/83/vice-mubarak-acorda-oposicao-reformar-constituicao.html

 

Comentários desativados em Vice de Mubarak acorda com oposição reformar Constituição egípcia

%d blogueiros gostam disto: