Clipping de Relações Internacionais

Brasil pode questionar na OMC política europeia de cota de carne

Posted in Américas, Economia, Comércio & Finanças by Emilia C. de Paula on 13/12/2010

SÃO PAULO – Reuters – 13/12/10.

O Brasil poderá abrir em breve um processo contencioso na Organização Mundial do Comércio (OMC) contra a União Europeia devido às atuais regras da chamada cota Hilton de importação de carne bovina, considerada discriminatória pelos brasileiros.

A cota Hilton, utilizada para a exportação de cortes nobres de carne, de alto valor, permite que o Brasil exporte até 10 mil toneladas por ano pagando uma tarifa de 20 por cento, enquanto as outras exportações brasileiras para o bloco europeu (fora da cota) podem pagar tarifas de até 300 por cento sobre o

valor do produto.

Acontece que o Brasil praticamente não tem conseguido vender carne bovina dentro da cota –um volume pequeno perto das 150 mil toneladas exportadas em 2010– porque os europeus exigem que o gado para a cota Hilton seja criado exclusivamente no pasto, não podendo receber qualquer tipo de suplementação alimentar.

Alem disso, a carne comercializada dentro dessa cota precisa ser proveniente de gado brasileiro com rastreabilidade desde a desmama, outra regra que inviabiliza a exportação, segundo a Abiec, entidade que representa os exportadores.

“Não nos cabe outra alternativa senão tomar uma decisão em relação à cota Hilton… Poderemos abrir um painel”, declarou Antônio Camardelli, presidente da Abiec.

Segundo a entidade, a decisão já foi aprovada pelo conselho da Abiec e deverá ser levada para avaliação da assembleia dos associados.

Caso os associados também aprovem a decisão, o governo levaria o caso à OMC. E a proposta tem boa aceitação no Itamaraty, segundo a Abiec.

Camardelli explicou que as regras impostas para a carne do Brasil ser comercializada dentro da cota Hilton não têm equivalência com outras estabelecidas para os outros países, como os Estados Unidos, onde o prazo de rastreabilidade é de cerca de cem dias.

“A regra é discriminatória”, destacou o executivo, lembrando que o Brasil não tem conseguido completar nem 10 por cento da cota Hilton.

A relação de Brasil e União Europeia tem sido conflituosa nos últimos anos, desde que o bloco europeu limitou o número de fazendas autorizadas a fornecer gado para frigoríficos exportarem carne aos europeus.

Antes dessa limitação das propriedades, o Brasil chegou a exportar 1,4 bilhão de dólares em carne bovina para a União Europeia, contra cerca de 634 milhões de dólares atualmente.

(Por Roberto Samora)

Disponível em:

http://br.reuters.com/article/topNews/idBRSPE6BC0LK20101213?sp=true

Comentários desativados em Brasil pode questionar na OMC política europeia de cota de carne

%d blogueiros gostam disto: