Clipping de Relações Internacionais

E se Sakineh Ashtiani fosse brasileira?

Posted in Direitos Humanos, Oriente Médio, Social & Questões Culturais by Vinícius Oliveira on 29/07/2010

Coluna de Marcelo Nínio, para a Folha de São Paulo – 29/07/2010

JERUSALÉM – Quatro brasileiros que cumpriam longas penas de prisão na Síria por tráfico de drogas foram libertados  por decisão do presidente do país, Bashar Assad.

Segundo o governo brasileiro, o perdão foi concedido em atendimento a um pedido feito pelo presidente Lula quando Assad esteve em visita oficial a Brasília, no início do mês.

Os quatro condenados, dois homens e duas mulheres, já estão no Brasil. O Itamaraty não revelou suas identidades nem para onde eles foram.

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, que esteve reunido na quarta-feira com Assad em Damasco, disse que a clemência foi um gesto humanitário, sobretudo porque uma das mulheres tem um problema sério de saúde.

Todos foram condenados a penas longas, em torno de 20 anos, e já haviam cumprido boa parte delas, entre seis e oito anos.

Eles foram libertados poucos dias depois do pedido feito por Lula, informou o Itamaraty.

A notícia exclusiva está na versão impressa de hoje da Folha, junto ao relato sobre a recusa do presidente Lula em interceder a favor da iraniana Sakineh Ashtiani, condenada a morte por apedrejamento por suposto adultério.

Fica a dúvida: e se Sakineh fosse brasileira, Lula ligaria para o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, para tentar salvá-la do terrível castigo?

E se Sakineh fosse de qualquer outra nacionalidade, que não iraniana?

Em maio, após a visita do presidente Lula a Teerã, o ministro Amorim disse que o Brasil desempenhara papel “fundamental” na libertação da professora francesa Clotilde Reiss, presa dez meses antes, acusada de espionagem. 

Na época, Amorim defendeu a diplomacia de resultados e disse que em temas de direitos humanos, “é melhor agir de forma silenciosa do que estridente”. Será que no caso de Sakineh o que parece omissão é, na verdade, discrição? O tempo dirá.

Assista ao vídeo da campanha brasileira em defesa de Sakineh Ashtiani [no início da postagem]

Fonte: http://pelomundo.folha.blog.uol.com.br/arch2010-07-25_2010-07-31.html#2010_07-29_04_51_49-148405425-29

Comentários desativados em E se Sakineh Ashtiani fosse brasileira?

%d blogueiros gostam disto: