Clipping de Relações Internacionais

Colômbia recorre a ONU e OEA após Venezuela falar em guerra

Posted in Américas, Paz & Conflito, Regiões by gleika on 09/11/2009

Colômbia – Reuters – 09/11/2009

A Colômbia disse no domingo que irá recorrer ao Conselho de Segurança da ONU e à Organização dos Estados Americanos depois de o governo da vizinha Venezuela ordenar que seu Exército se prepare para uma guerra a fim de garantir a paz.

Há meses o presidente venezuelano, Hugo Chávez, tem dito que um acordo de cooperação militar assinado em outubro entre Colômbia e EUA pode prenunciar uma invasão norte-americana em seu país, a partir do território colombiano.

Bogotá e Washington rejeitam a ideia, dizendo que o objetivo da cooperação militar é apenas combater o narcotráfico e as guerrilhas da Colômbia.

Em seu programa dominical de TV, Chávez disse que os militares deveriam se preparar para uma guerra, pois isso seria a melhor forma de assegurar a paz na região. O presidente da Colômbia, Alvaro Uribe, reagiu com uma nota rejeitando as declarações de Chávez.

“Considerando as ameaças de guerra anunciadas pelo governo da Venezuela, o governo da Colômbia propõe ir à Organização dos Estados Americanos e ao Conselho de Segurança da ONU”, disse a nota.

A Colômbia também sugeriu um “diálogo franco” com a Venezuela a respeito da sua prolongada desavença diplomática.

A Venezuela nos últimos tempos gastou mais de 3 bilhões de dólares em armas, levando a secretária norte-americana de Estado, Hillary Clinton, a alertar sobre uma corrida armamentista na região.

A Colômbia recentemente pediu à Organização Mundial do Comércio que interceda depois de Chávez proibir a importação de alguns produtos colombianos, em protesto contra o acordo militar Bogotá-Washington.

A Colômbia é o segundo maior parceiro comercial da Venezuela, e vice-versa (os EUA são o primeiro para ambos). No ano passado, o comércio bilateral superou os 57 bilhões de dólares.

Bogotá diz que a proibição venezuelana agravou a recessão na Colômbia e afetou ainda mais as exportações do país, já prejudicadas pela crise global.

Washington vê Uribe como um anteparo contra Chávez e outros governos socialistas da região, como o do equatoriano Rafael Correa.

Chávez, Correa e Uribe buscaram nos últimos anos ampliar sua permanência no poder, por meio de reformas constitucionais que permitissem suas reeleições.

Acesso em: 09/11/2009

Disponível em:
http://br.reuters.com/article/worldNews/idBRSPE5A805420091109?pageNumber=2&virtualBrandChannel=0

Comentários desativados em Colômbia recorre a ONU e OEA após Venezuela falar em guerra

%d blogueiros gostam disto: