Clipping de Relações Internacionais

Fed evita comprar mais ativos por dúvida sobre eficácia

WASHINGTON (Reuters) – 15/07/2009.

Os formuladores de política monetária do Federal Reserve optaram por evitar compras adicionais de ativos diante de dúvidas sobre como os mercados reagiriam a mais operações desse tipo, mostrou nesta quarta-feira a ata da última reunião do banco central norte-americano.

O Fed julgou que a severa recessão que abate o país está chegando ao fim e o crescimento será retomado no segundo semestre, embora a economia permaneça vulnerável. Mas decidiu não aumentar o já anunciado programa de compra de ativos de 1,75 trilhão de dólares por receio de que isso acarretaria mais danos que benefícios.

“Embora uma expansão de tais compras deva prover sustentação adicional à economia, os efeitos de mais compras de ativos, especialmente do Tesouro, sobre a economia e as expectativas de inflação são incertos”, indicou a ata do encontro realizado nos dias 23 e 24 de junho.

O Fed manteve o juro básico numa faixa entre zero e 0,25 por cento na última reunião e repetiu o comentário de que a taxa deve permanecer excepcionalmente baixa por um período longo.

Com o juro no nível mais baixo possível, as compras de ativos são agora uma ferramenta-chave do arsenal do banco central norte-americano para estimular o crescimento. Mas os formuladores de política monetária sentem que fizeram o suficiente por ora.

“Além disso, parece provável que a atividade econômica esteja em processo de recuperação, e a melhora considerável nos mercados financeiros nos últimos meses provavelmente oferecerá dará mais suporte à demanda agregada”, informou o Fed.

O Fed elevou levemente a perspectiva para a economia em 2009, mas projetou que o desemprego pode superar 10 por cento e então declinar vagarosamente nos próximos 12 meses.

“As condições do mercado de trabalho foram uma preocupação particular do encontro”, disse o Fed, notando que isso pode pesar sobre os gastos do consumidor e, potencialmente, abater a recuperação econômica.

Nesse cenário, e com a expectativa de que o núcleo da inflação permaneça “contido por algum tempo”, os formuladores de política monetária permaneceram muito cautelosos.

“A maioria acredita que os riscos ao crescimento da economia têm se dissipado um pouco desde o encontro de abril, mas ainda são significativos”, informou o Fed.

Disponível em: REUTERS Brasil

Comentários desativados em Fed evita comprar mais ativos por dúvida sobre eficácia

%d blogueiros gostam disto: