Clipping de Relações Internacionais

Governos de Estados Unidos e Coreia do Sul sofrem ataque organizado pela internet. Coreia do Norte é suspeita

Posted in Américas, Ásia & Oceania, Paz & Conflito, Regiões by Felipe Salatino on 10/07/2009

Seul e Washington – O Globo – 09 de Julho de 2009

Dezenas de sites governamentais e de empresas dos Estados Unidos e da Coreia do Sul sofreram um ciberataque maciço que começou no fim semana e se estendia até ontem. A agência de espionagem sul-coreana atribuiu a responsabilidade pelo ataque, que atingiu até mesmo as páginas oficiais dos governos dos países, à “Coreia do Norte ou a grupos próximos” ao país.

A operação coordenada de ataque cibernético atingiu pelo menos 35 sites nos dois países. Entre os sites atingidos nos EUA estão os da Casa Branca, dos departamentos de Defesa, de Estado, de Segurança Interna e do Tesouro, da Agência de Segurança Nacional, o da Bolsa de Valores de Nova York e o do jornal “Washington Post”. Na Coreia do Sul, entre os alvos dos ciberataques estão o site da Presidência, do Ministério da Defesa, do Parlamento, do maior portal de internet do país, de bancos e do jornal “Chosun Ilbo”.

A maioria dos órgãos conseguiu reagir aos ataques. Mas diversos sites sul-coreanos saíram totalmente do ar por dias. Nos EUA, os sites dos departamentos do Tesouro e do Transporte, do Serviço Secreto e da Comissão Federal de Comércio pararam de funcionar em diversos momentos nos últimos dias.

“Este não é um ataque simples feito por um único hacker, mas parece que foi cuidadosamente planejado e executado por uma organização específica ou no nível de um Estado”, afirmou, em nota, o Serviço Nacional de Inteligência da Coreia do Sul. Para a comissão de Inteligência do Parlamento sul-coreano, os espiões disseram que o principal suspeito é a Coreia do Norte.

— Se for descoberto que a Coreia do Norte está por trás destes ataques, pode significar que ela tentou mostrar para os EUA e para o Sul que possui não só armamento militar, mas também a capacidade cibernética de paralisar agênciaschave — disse Kim Yong-hyun, especialista em Coreia do Norte da Universidade Dongguk.

A imprensa sul-coreana publicou em maio que o governo da Coreia do Norte criara um programa de guerra cibernética. Ele operaria com a utilização da rede de internet chinesa, e já teria tentado antes invadir sistemas militares americanos e sul-coreanos.

Os ataques começaram em 4 de julho, dia da independência dos EUA. Nesse dia, a Coreia do Norte testou sete mísseis, disparados para o Mar do Japão, num desafio direto a uma resolução do Conselho de Segurança da ONU.

Objetivo era interromper funcionamento de sites

Apesar de terem sido organizados e se manterem por dias — ontem, o Departamento de Estado dos EUA, por exemplo, confirmou que seu sistema continuava sob ataque — o ciberataque foi considerado pouco sofisticado. Não houve uma tentativa em massa de roubar arquivos dos computadores governamentais. O objetivo da ofensiva foi simplesmente derrubar os sites, através do método conhecido como denial of service — um congestionamento artificial dos sites, fazendo com que parem de funcionar.

Muitos especialistas alertaram ontem que ainda não há provas de que o ataque tenha sido lançado pelos norte-coreanos. A própria natureza dos ataques cibernéticos dificulta a descoberta do responsável pela ação.

— Nas dezenas de vezes em que trabalhei em situações deste tipo na última década, não me lembro de um exemplo sequer no qual quem atacou foi a fonte da qual o ataque parecia que tinha vindo — disse Dale Meyerrose, ex-integrante da diretoria nacional de inteligência dos EUA.

Outros especialistas, no entanto, acreditam que há sinais de que os ataques foram feitos pelos norte-coreanos. Até mesmo devido ao caráter pouco sofisticado da operação. Na Coreia do Norte, a população praticamente não tem acesso a computadores.

— É muito possível, porque os ataques não foram muito complicados — disse Andre Rickardsson, especialista em segurança tecnológica da empresa sueca Bitsec Consulting. — A Coreia do Norte é um país que lança foguetes e constrói armas nucleares. Por que não construir um vírus? Não é difícil.

Acesso em 09 de Julho de 2009

Disponível em: http://www.mre.gov.br/portugues/noticiario/nacional/selecao_detalhe3.asp?ID_RESENHA=596996

Comentários desativados em Governos de Estados Unidos e Coreia do Sul sofrem ataque organizado pela internet. Coreia do Norte é suspeita

%d blogueiros gostam disto: